PARADIGMAS ILKAGES - CAP 5

- É uma pena você não ter visto, Aikobe. - comentou o ilkage de estatura mediana (para sua espécie), magro, usando roupas plebéias.
- Tem certeza que você não desleixou? Ninguém da tribo viu o que você viu, Rogr. - duvidava o ilkage, um pouco mais velho, usando roupas de pele, um claro caçador.
Eles caminhavam lentamente pela estepe composta de plantas e mais plantas de formatos diversos. Todas com folhagens negras. O terreno era irregular, mas nada que viesse a atrapalhar a caminhada.
- Segundo sua observação, o brilho que você viu caindo do céu estaria aqui, mas não há nada. - disse Aikobe.
Rogr olhava para todos os lados, Não havia nada diferente ali.
- Eu... vi! Não se pode desleixar desta maneira.
- Você não bebeu Suco do Espírito? Ele costuma confundir os nossos sentidos.
- Não... nem uma gota... - disse Rogr um pouco perplexo e chateado.
Porém, de repente, Aikobe pareceu estar concentrado.
- O que houve? - perguntou o amigo.
- Você não está sentindo um cheiro diferente? É algo que nunca senti antes.
Rogr prestou atenção. Respondeu:
- Sim. Sinto sim. Mas de onde vem?
Aikobe correu os olhos pelo cenário. Respondeu enfático:
- Ali.
- Como sabe?
- Conheço bem essa região. Um arbusto de Kronenglitch não cresce tanto. Há algo errado ali.
A dupla de nativos andou cautelosamente até o arbusto. Ao chegarem ali, tiveram uma surpresa: um ilkage, de estatura parecida a Rogr, com roupas simples e usando algumas peles, deitado.
- Ei! Acorde! - cutucou Aikobe.
O ilkage parecia em sono muito profundo. Rogr o sacudiu.
- Ei! Você está mal?
O ilkage acordou. Parecia um pouco assustado, mas rapidamente se refez:
- Desculpe. Alguém acertou a minha cabeça quando eu passava por aqui e me fez desmaiar.
- Você devia estar muito desleixado para ser pego assim de surpresa. - Aikobe riu.
- Vamos levá-lo para a aldeia. Um sábio pode cuidar dele. - sugeriu Rogr.
- Tudo bem. Pode andar?
- Sim... só estou com um pouco de dor de cabeça. - disse o ilkage se levantando.
O trio tomou o seu caminho. Um pouco depois que deixaram o local, o arbusto de Kronenglitch simplesmente sumiu.

0 comentários:

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

- não escreva em CAIXA ALTA;
- não divulgue links;
- não escreva com miguxês, internetês e similares;
- respeite as opiniões apresentadas.

Obrigado.

 
T.E.C. © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour | Customized by Sybylla