CORES BARULHENTAS - CAP 17

- Por que não acordou a tripulação??? - gritou o jovem em desespero.
- O senhor foi muito claro em minha programação: ninguém deveria ser acordado antes do senhor.
- Então acorde a todos agora!!!
- Não posso. Não até que o senhor deixe esta nave com suas plantas. Está na programação também.
Roger não havia imaginado que seu plano o colocaria em perigo e a todos os humanos que haviam restado. Seu amor por aquela erva o havia cegado para tal possibilidade.
- Realmente esse vício pode matar!... - balbuciou.
Correu, então, para a sala de comando com o C.G.Mex logo atrás. Dependia dele a sobrevivência da humanidade, mas sequer pensava nisso agora. Embora houvessem se passados milhares de anos, ele ainda sabia como ativar o comunicador.
O sistema era inteligente o suficiente para detectar faixas de transmissão. Computadores avançados cuidavam de descriptografar o sinal, porém era um sistema lento. O som logo era obtido. As imagens vinham aos poucos.
Logo, uma voz se fez ouvir:
-MAREV! GHORTA KATRAG! GANATEG PRANTER KOR AMARTENOM! IDETORA FRFRT KOR SOLJOR AGRITO!
Roger olhou espantado para o robô. Nunca ouvira aquela língua antes.
-O que eles disseram???
-Não faço idéia.
-Como assim??? Os computadores não fazem tradução???
-Eles somente conseguem entender o sinal. Tradução é um processo muito longo.
E neste momento a tela começou a apresentar quem havia enviado aquela mensagem: Um alienígena grande, amarelo, com pele que parecia feita de placas, vestindo uma roupa branca. Próximos a ele estavam um pequeno alien com um grande nariz, verde, e cheio de dedos, usando óculos escuros, e outro cinzento, cujas feições lembravam um elefante com uma microtromba e pequenas orelhas. Estes se destacavam, mas a cena estava cheia destas criaturas esquisitas.
Não foi apenas Roger que ficou surpreso. A transmissão, uma vez codificada, funcionava para os dois lados: A criatura amarela, que parecia ser o líder, olhava curioso para o humano e a criatura robótica parecida com este. O narigudo verde tomou um susto enquanto o cinzento parecia muito atento e admirado.
Num ato de desespero, Roger pegou o microfone e gritou:
- Por favor, não nos mate! Viemos em paz! Somos fugitivos do planeta Terra!!!
O amarelo virou-se para o alienígena-elefante e comentou:
- LI! UJIRM KROM KOR CROMOTER. IDETORA KROM SAERTY HO KIRHOTA.
O alien cinzento continuava atento, com seus olhos de pupilas negras arregalados, com a atenção dominada por aqueles seres.
- VICONE JTORG ILO MAREV KIRO. PRANTER KOR HO FUIRT YERTOK FRFRT MEREVER.
- O que será que eles estão conversando? - perguntou retoricamente Roger.
- Ainda sem saber, senhor. - respondeu o autômato.
Neste momento, o alienígena amarelo começou a fazer gestos: primeiro apontou para Roger. Depois apontou para o lado. Com os dois braços, fazendo um semi-círculo com cada braço, traçou no ar um grande círculo e, depois, no local que traçara, começou a fazer voltas ao redor. Repetiu esta sequencia de gestos duas, três vezes.
O jovem olhou para o C.G.Mex. Perguntou:
- Está entendendo?
- Ele parece que quer que nós sigamos para algum lugar para dar voltas... - tentava interpretar o robô.
Roger parecia se concentrar. Parguntou:
- C.G.Mex, na direção que ele está apontando existe algum corpo celeste próximo?
- Os sensores dizem que há um gigante gasoso neste sistema.
- Talvez ele queira que nós entremos em órbita deste planeta. Você consegue comandar daqui as outras naves para fazermos isso?
- Perfeitamente senhor.
- Então faça.
Conectando-se ao terminal, o robô parecia entrar em transe ao dar os comandos necessários. Logo as naves começaram a alterar a rota. Novamente o alienígena amarelo falou:
- TOMOTE. NYRTO DOIETO. TYTY KRITO KAMARTO KUOR. - e encerrou a transmissão.
Roger ainda ficou tenso por alguns instantes, mas logo viu que o ataque havia parado.
- Será que estamos seguros?
- Ainda sem dados suficientes. - respondeu o robô.
- Preciso fumar alguma coisa!...

0 comentários:

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

- não escreva em CAIXA ALTA;
- não divulgue links;
- não escreva com miguxês, internetês e similares;
- respeite as opiniões apresentadas.

Obrigado.

 
T.E.C. © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour | Customized by Sybylla