CORES BARULHENTAS - CAP 08

Roger dormiu mal naquela noite. Fôra dormir tarde, mas acordou bem mais cedo que de costume.
Quando chegou a seu pavilhão de trabalho, todos ficaram surpresos: chegou 7h30, quando a maioria chegava só 8 da manhã.
Trabalhou com afinco. Só saiu para almoçar 12h30, a pedido de seu encarregado.
No restaurante, não brigou com o cozinheiro, como costumava fazer. Ao contrário, elogiou a comida, deixando quem servia a comida bastante surpreso.
Ao procurar uma mesa, outra novidade: perguntou aos técnicos com quem trabalhava se podia sentar-se com eles.
-Si! Si! Por que no?- respondeu Josias, um técnico argentino que arranhava o português.
Enquanto comia, Roger tentava entender o que aqueles técnicos conversavam. Josias percebeu isso. Tentava traduzir, num "portunhol" lamentável o quedeis amigos diziam.
Os mundos eram bastante diferentes, afinal, a maioria dos técnicos vinha de famílias argentinas pobres ou de classe média baixa, enquanto que Roger sempre teve uma vida confortável no Brasil. A idade também não ajudava: os técnicos, em média, eram 2 a 3 anos mais velhos que o adolescente. Por conta de tudo isso, o filho do senador apenas escutava a conversa.
Porém, em determinado momento, a conversa tomou um rumo que era universal entre todos os argentinos e brasileiros, levando Roger a entrar na conversa:
-É claro que o Real Madri vai ganhar esse campeonato!
Todos voltaram a atenção para o filho do senador. Ele tentou repetir a frase num portunhol ainda pior, mas foi entendido.
Um dos técnicos discordou dizendo que o time era o que tinha menos pontos no campeonato. Com a tradução de Josias, Roger respondeu:
-Mas eles sempre dão a volta por cima!
Josias não entendeu a expressão. Roger corrigiu:
-O Real sempre consegue vencer.
A partir de então a conversa ficou mais descontraída. O filho do senador conseguiu entrar na conversa.
Ao longe, o general observava tudo. Quando o padre passou pelo militar, este comentou:
-Parece que seu pupilo finalmente está se enturmando.
-É um bom garoto. Só precisava de uma sacudida.

0 comentários:

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

- não escreva em CAIXA ALTA;
- não divulgue links;
- não escreva com miguxês, internetês e similares;
- respeite as opiniões apresentadas.

Obrigado.

 
T.E.C. © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour | Customized by Sybylla