RISCO DE MARTE - CAP20

Adler deu início a seu discurso. Começou invocando o nome dos primeiros robôs que vieram a Marte. Depois, falou dos primeiros exploradores humanos, quando realmente teve início a exploração de Marte (a data oficial do início da contagem dos 75 anos terrestres da exploração do planeta vermelho).
Citou colônias famosas, descobertas, tecnologia. Por último, falou do petrume e o quanto ele é importante para manter viável a colonização do planeta. Foi neste ponto que Caio foi mostrado como uma atração de circo.
Mas Caio manteve-se calmo, assim como o fez em todo o discurso, demonstrando dignidade.
Finalmente acabou o discurso. Desta vez, preparado, Adler pedira a custódia, com antecedência, de Caio para levá-lo à delegacia.
-Acho que eu vou reagir dentro do veículo e um de seus seguranças irá me matar em legítima defesa, não é mesmo? – deduziu o ex-agente.
-Você realmente me impressiona, Caio.
-Impressionante é o que está passando nos canais de notícia da Terra neste momento. Por que não ligamos para ver?
Adler estranhou. Pediu a um de seus homens que ligasse a TV. Uma repórter dava uma notícia realmente inesperada:
-Várias pessoas estão em frente à sede da Viguroh aqui na Terra querendo saber das vítimas da doença do petrume marciano! A polícia começa a chegar! O presidente a Viguroh promete um discurso para mais tarde.
Adler olhou com fúria e perplexidade para Caio:
-Como você...
-Sabe Adler, quando eu era criança queria ser mágico. Eu aprendia todos os truques, mas um era o mais importante de todos: o melhor modo de realizar uma mágica é atrair a atenção da platéia para longe de onde o será feito o truque.
-A doutora fazia parte do plano! Você nos queria longe do link de transmissão! Mas como você fez para operá-lo à distância?
-Por que não me empresta um de seus comunicadores?
Adler mandou um de seus seguranças entregar o rádio a Caio. Este o sintonizou e ligou:
-E aí, Wood? Como vão as coisas aí?
-Não podiam estar melhores, Caio!
Um dos homens de Adler assustou-se:
-É a voz do policial que prendeu a doutora!
-Isso mesmo. É incrível como laços de amizade e confiança se formam depois que se salva a vida de alguém, não é?
Adler começou a bater palmas com certo desprezo:
-Parabéns, Caio. Embora você tenha destruído as esperança da Terra nas colônias marcianas, a Viguroh poderá alegar que não sabia de nada.
Caio acionou o rádio de novo:
-Wood, sabe aquele trecho da transmissão que eu pedi para você realçar?
-Sei.
-Toque para nós ouvirmos neste rádio.
Logo uma gravação começou a ser ouvida:
-Claro! Você poderá trabalhar nas naves em tempo integral como médica, se quiser. Quando tivermos outro caso de morte premeditada, você dará o diagnóstico de precisamos.
Adler olhou assombrado para Caio. Este comentou:
-Vocês esqueceram-se de olhar dentro da prótese da Dra. Caetano.

0 comentários:

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

- não escreva em CAIXA ALTA;
- não divulgue links;
- não escreva com miguxês, internetês e similares;
- respeite as opiniões apresentadas.

Obrigado.

 
T.E.C. © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour | Customized by Sybylla