RISCO DE MARTE - CAP13

-Isto chama-se Upemimo. É a sigla para Unidade de Pesquisa Microbiana Móvel. – disse a doutora em cima de um banquinho enquanto pegava uma caixa de metal com rodas com esteiras.
-E para que serve isso? – perguntou Caio.
-Foi criado para investigar situações de epidemia. Dentro desta máquina colocamos um kit com amostras de tecido vivo do corpo todo em um líquido oxigenado e nutritivo. Ele fica exposto à área a ser verificada e, com registros apurados do comportamento dos tecidos, conseguimos informações detalhadas sobre os agentes patogênicos de um local.
-E isso vai nos dar provas para a minha teoria?
-Isso mesmo.
-Pode contar comigo, doutora. O que devo fazer?
-Muito simples. Você deve levar este aparelho até próximo ao poço. Felizmente a máquina pode ser operada por controle remoto, assim, você pode ficar a uma distância segura.
Caio levou a mão ao rosto.
-Vou precisar ter cuidado para não ser visto. É proibido até para os agentes de segurança entrar nestas áreas.
Estavam no mês marciano de Peixes, início do inverno no hemisfério sul. Como o eixo de Marte é parecido com o da Terra (ligeiramente maior), a duração das noites é maior. Assim, logo anoiteceu.
Como segurança, Caio conhecia todos os pontos cegos das câmeras de segurança até a área do poço. A uma distância segura para não contágio, colocou o Upemimo no chão.
Felizmente, graças à baixa gravidade, aquele robô não era pesado, mesmo com o kit dentro. Começou a operar a máquina, tomando cuidado com outras câmeras.
Finalmente a máquina chegou ao lado do poço. Caio acionou o mecanismo para uma curta exposição àquela área. Agora era só deixar 5 minutos.
Foi quando aconteceu: o operário substituto do seu Abrão surgiu. Caio perdeu o fôlego: embora o Upemino estivesse nas sombras, se o idoso desse mais alguns passos daria de cara com o robô.
-Fique onde está! Fique onde está! – pensava aflito o sargento.
Mas nada aconteceu: o operário somente saiu para buscar seus óculos, que deixara numa mesa do lado de fora. Uma vez de volta à cabine de trabalho, Caio respirou aliviado e conduziu o robô de volta para si.
-Agora vamos descobrir se estou certo ou não... – pensou enquanto pegava o Upemimo no chão.

0 comentários:

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

- não escreva em CAIXA ALTA;
- não divulgue links;
- não escreva com miguxês, internetês e similares;
- respeite as opiniões apresentadas.

Obrigado.

 
T.E.C. © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour | Customized by Sybylla