Conto (capítulo 8) - Dejavú

Um mês antes de procurar emprego na empresa de compra e venda de ações, Renato treinou seu poder com algum dinheiro que Rui tinha guardado.
O resultado foi um bom aporte de recursos, que ajudou a dupla a pagar suas dívidas e manter-se com conforto.
Agora, trabalhando nesta empresa, Renato ganhava gordas comissões e credibilidade.
Com o tempo, Renato já conseguia retroceder uma ou duas horas.
-Até quando vamos com isso, Rui?
-Quero que você ganhe muita credibilidade em seu trabalho. Com sua média perfeita, podemos atestar que minha teoria estava certa. Mas para isso, você vai precisar trabalhar um bom tempo nessa empresa.
-Mas por que não continuamos sozinhos como investidores independentes? Ganharíamos tanto dinheiro que todo mundo ia nos respeitar.
-O mundo da ciência é complicado. Os verdadeiros cientistas não se impressionam com dinheiro e sim com resultados. Numa empresa você tem testemunhas e registros confiáveis de que você acerta sempre. Vai chegar um tempo que será estatisticamente impossível conseguir ir tão bem.
-Minha noiva ficou brava de eu estar trabalhando para os outros... – confessou Renato.
-Noiva? Então deixou de ser sua namorada? – sorriu Rui.
-Pois é. Aproveitei o dinheiro extra e comprei para ela um anel bonito.
-Seu salário, ainda assim, é melhor que quando era professor. Todos estão felizes.
Foi assim até numa determinada manhã. Renato chegou animado para trabalhar. Depois de duas horas trabalhando, foi tomar um café.
Na cozinha, ouviu um colega conversando com outro:
-Você viu? As ações da Teclis caíram 5% faz uma hora.
-5%? Nós temos muitas ações dela. Perdemos um bom montante.
-Pior que foi algo totalmente imprevisto: um dos diretores foi pego numa falcatrua. Ninguém tinha como saber.
Chamou a atenção de Renato. Seria uma grande oportunidade.
Renato apertou bem os olhos e voltou duas horas. Tão logo ligou seu terminal, vendeu todas as ações que sua empresa tinha.
O dia seguiu. Ao final do expediente, voltou para casa. Chegando, ligou a TV.
-A Teclis entra em concordata!
A notícia chamou a atenção de Renato.
-O preço das ações caiu mais de 50%. Pouco antes de um dos diretores ser pego depois de falsificar a contabilidade uma grande empresa acionária vendeu todas as ações da empresa. Com mais o crime praticado, o conjunto levou o mercado vender as ações.
Renato sentou-se pesadamente. Seu ato levara à quebra de uma grande empresa. Muitas pessoas, que foram demitidas, começavam a dar entrevista.

2 comentários:

  1. Fernando disse...:

    Estou gostando da história. Parabéns!!

  1. Narrador Briee disse...:

    Vlw! E obrigado por postar sua opinião aqui.

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

- não escreva em CAIXA ALTA;
- não divulgue links;
- não escreva com miguxês, internetês e similares;
- respeite as opiniões apresentadas.

Obrigado.

 
T.E.C. © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour | Customized by Sybylla