Conto (capítulo 7) - Dejavú

-Quem é o próximo, srta. Isabel?
-Seu nome é Renato. Ele é um ex-professor de Biologia, senhor Oliveira.
O patrão estranhou.
-Qual é a especialidade deste candidato?
-Janelas de oportunidade.
O homem balançou a cabeça.
-Ele deve ser apenas um amador sortudo, então.
-Senhor?
-Veja bem, srta. Isabel: ninguém é “especialista” em janela de oportunidades. No mercado de ações existem papéis altamente voláteis. Os preços oscilam muito rapidamente. A janela de oportunidade ocorre quando o preço está muito baixo para a compra e muito alto para a venda. É preciso ter sorte para escolher a hora certa e não habilidade.
-Mando-o embora?
-Não. Ele deve ser um investidor amador. Deixe-o entrar para que eu possa explicar para ele por que não posso empregá-lo.
Renato entrou. Parecia um pouco tenso.
-Prazer em conhecê-lo, Renato. Meu nome é Ronaldo Oliveira.
-O prazer é meu.
-Senhor Renato, infelizmente esta empresa está em busca de profissionais com experiência em mercado de ações. Nós não temos interesse em pessoas que fazem apostas no mercado volátil. Precisamos de solidez e experiência para planejamentos.
Ainda um pouco assustado, Renato insistiu:
-Senhor Oliveira, eu gostaria de me desse uma chance. Eu... conheço muitíssimo bem esse mercado volátil. Se me der uma hora, consigo uma pontuação perfeita.
Oliveira suspirou. Então ele deu uma missão impossível:
-Darei ao senhor R$10,00 e uma hora. Quando voltar, quero R$1.000,00.
Renato balançou a cabeça e foi conduzido para um terminal numa sala. Era a hora do almoço do empregador. A srta. Isabel ficou supervisionando.
Ele foi ao restaurante parte. Pediu um bom prato de massas e salada de camarão. Praticamente esqueceu-se do ex-professor. Quando terminou a refeição, ficou lembrou-se do rapaz.
Seguiu para a empresa para despachar Renato. Se tivesse muita sorte teria chegado perto do valor pedido, mas o mandaria embora assim mesmo.
-Quanto o senhor o conseguiu? – inquiriu.
-Este valor.
Na tela, para a grande surpresa de seu empregador, os números eram chocantes:
-R$ 3.564,88???
-Estou empregado?
Oliveira começou a levantar a movimentação feita. Renato fazia o jogo do tudo-ou-nada: comprava usando todo o dinheiro e vendia o total de ações. O mais curioso é que ele sempre conseguia o melhor preço tanto para venda como para compra.
-Como você conseguiu?
-Digamos que, quando eu erro, eu volto no tempo e faço a operação certa. – sorriu Renato.

0 comentários:

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

- não escreva em CAIXA ALTA;
- não divulgue links;
- não escreva com miguxês, internetês e similares;
- respeite as opiniões apresentadas.

Obrigado.

 
T.E.C. © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour | Customized by Sybylla