CAPÍTULO 19 - A partida

- Atenção! Hora de acordar! – anunciou Bevra.
O grupo havia chegado tarde da noite anterior. A sorte era que o dia em Kaplar durava 26 horas, dando tempo para os humanos se recuperarem daquela noite atribulada. Gano, que ainda estava cansado, precisou passar na enfermaria por causa do nariz e seu biorritmo exigia mais horas de sono que os seres humanos.
Sendo uma meio ilkage, Gaia podia dormir um pouco menos que os humanos e já estava dando os últimos ajustes na nave. Como ilkages só precisam de 3 horas de sono por noite (o possível motivo dos sonhos ilkages serem tão intensos), Zonan já estava na nave.
Gano parecia querer comer pelos 10 anos que passaria fora no café da manhã.
- Pra que comer tanto, Gano? Não vamos passar fome na viagem. – falou Sônia.
- Vamos ficar 10 anos comendo barras energéticas. Acha que não vamos enjoar? – discorda Gano.
- Sônia, o que mudou na nave? – perguntou Silas.
- Bom, da minha parte, instalamos uma máquina de fornecimento de barras energéticas. Duas delas por dia são suficientes para nos manter saudáveis. Também instalamos um tanque de água e um filtro para reciclar toda água da nave. E mandei também colocar aparelhos de ginástica para manter-nos em forma. Ficar em gravidade zero por 10 anos vai exigir muita ginástica.
- Se formos pensar bem, até que temos sorte. Quando o homem começou a exploração espacial, os astronautas não tinham as comodidades que temos hoje: os viajantes da Confederação usam roupas especiais e tomam remédios que evitam os efeitos nocivos da gravidade zero (perda de massa nos ossos, por exemplo). - comentou Silas.
- O problema é que não se pode tomar estes remédios por prazos muito longos, assim, é comum se fazer escalas de um ou dois dias em planetas nos casos em que as viagens duram mais de 30 dias. Como não poderemos fazer escalas em planetas na viagem de volta, teremos que intercalar remédios e exercícios. - explicou Sônia.
Gano deu um sorriso misterioso, mas continuou comendo.
Terminando o café, o grupo seguiu para a nave. Zonan conversava com Gaia fora da nave.
- Sejam bem vindos à Redentora. – cumprimentou Zonan.
- Bom nome para a nave. – observou Gano.
- Nós regulamos bem os hiperpropulsores. Vamos conseguir viajar a 15 anos-luz por dia. – observou Gaia.
- Vocês já trouxeram a bagagem? – perguntou Zonan.
- Bevra está trazendo minha maleta de remédios. – falou Sônia.
Bevra entrou puxando um carrinho com um enorme baú.
- São remédios para todos nós? – perguntou Silas.
- Não. Estes são só os meus antialérgicos e outras medicações que eu posso precisar. – respondeu Sônia.
- A mala de medicação da tripulação já está lá dentro e é a metade dessa... – comentou Gano.
Todos se instalaram na nave. Os homens ficaram num quarto e as mulheres do outro. Zonan preferiu os aposentos da tripulação. Porém, os viajantes não achavam a roupa para ser usada em gravidade zero.
Zonan e Gano já haviam assumido suas posições. Gaia ia permanecer na engenharia. Bevra permanecia perto do elevador que levava à sala de armas. Nisso, os humanos entraram na cabine.
- Zonan, não encontramos as roupas de gravidade zero. – disse Sônia.
- Gano, pode mostrar nossa surpresa? – pediu Zonan.
- Quanto, capitão?
- 30% está bom.
Ninguém entendeu nada até Gano mexer no painel. De repente, todos se sentiram bem mais pesados.
- O que está acontecendo? – estranhou Silas.
Gano mexeu novamente no painel e tudo voltou ao normal (pelo menos, normal para a gravidade de Kaprol que é 10% maior que a gravidade que os humanos estão acostumados).
- Gaia e o pessoal do centro de pesquisas conseguiram adaptar um artefato encontrado há pouco tempo ao controle da nave. É um gerador de gravidade artificial. – explicou Zonan.
- Isso é ótimo! Dispensa o uso de aparelhos de ginástica durante o vôo! – surpreendeu-se Sônia.
- Além de conseguirmos atingir aceleração maior sem comprometer a integridade física de quem está na nave! – disse Gano.
- Mas não vamos precisar das roupas para a entrada no hiperespaço? – questionou Silas.
- Se todos estiverem sentados, o gerador de gravidade artificial suportará o salto sem nos afetar. – explicou Gano.
- Eu pedi para retirar parte da academia montada para dar lugar a uma sala de treinamento. Bevra deve prepará-los para luta corpo a corpo caso precisemos nos defender em HADES. – disse Zonan.
- Mudando de assunto, a janela para o hiperespaço se abrirá em 23 horas. Precisamos partir agora. – disse Gano.
- 23 horas??? Dá tempo de chegar ao planeta gigante do sistema estelar daqui??? – estranhou Silas.
- Em geral, uma viagem dessas pode demorar até quatro dias, pois se a nave acelerar muito pode esmagar os passageiros. Porém, o artefato de gravidade artificial compensa gravitacionalmente a aceleração. Com isso, conseguimos acelerar quase 10 vezes mais. – explicou Zonan.
- Podemos partir, capitão? – perguntou Gano.
- Envie uma mensagem avisando ao centro que estamos de partida. Ligar motores da nave.
Os motores foram ligados. O artefato era realmente muito bom, pois somente se ouviu os sons dos motores. Nenhuma sensação de aceleração era sentida.
O teto se abriu, permitindo a saída da Redenção.
- Sr. Gano, preparar para partir... Agora!
A nave rompeu a atmosfera rapidamente. Em 20 minutos já haviam saído do planeta e seguiram para o gigante gasoso.
Como a maioria da nave era de humanos, adotou-se o regime de 24 horas. Como a saída se deu na 12ª hora, às 11 da manhã do dia seguinte a nave entrou no hiperespaço.

6 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Gostei das descrições, como: duração do dia, horas de sono das raças, preparativos da nave. Bem interessante!
    E, agora, a jornada começa...

  1. Narrador Briee disse...:

    Obrigado! Trago novidades: Finalmente fui aceito por uma editora para publicação profissional e gostaria de agradecer a todos pela força que me deram.
    Infelizmente, por força de contrato, o livro deverá ser retirado do blog. Quem ainda não leu e gostaria de conhecer a obra, ainda dá tempo de ler.

  1. Anônimo disse...:

    Meus parabéns e dê notícias sobre quando será lançado e de que editora será o livro!

  1. Puba disse...:
    Este comentário foi removido pelo autor.
  1. Puba disse...:

    Quem bom que conseguiste a publicação! Muita sorte e sucesso para ti!
    Quando se comprar o livro?

  1. Narrador Briee disse...:

    Tentarei manter este blog nem que seja para notícias. A editora será a Multifoco e quando, está dependendo de alguns acertos ainda. Estarei tentando lançar até a Bienal do Livro em agosto, mas logo terei certeza.

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

- não escreva em CAIXA ALTA;
- não divulgue links;
- não escreva com miguxês, internetês e similares;
- respeite as opiniões apresentadas.

Obrigado.

 
T.E.C. © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour | Customized by Sybylla